Entre dezembro de 2018 e dezembro de 2020, o Prof. Dr. Fabiano Cataldo de Azevedo e a Profa. Ma. Stefanie Cavalcanti Freire, coordenaram o projeto “A Eloquência do Livro: marcas de proveniência bibliográfica”, no Departamento de Biblioteconomia da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. Inicialmente, esteve vinculado ao Grupo de Pesquisa “Espaços e Práticas Biblioteconômicas”, liderado pela Profa. Dra. Simone da Rocha Weitzel e, posteriormente, ao Grupo de Pesquisa “Estudos sobre Patrimônio Bibliográfico e Documental”, já sob a liderança de Fabiano Cataldo de Azevedo.

 

Ao longo desse período, o projeto gerou bons resultados técnicos como: consultorias em atividades de instituições como a Biblioteca Histórica do Itamaraty/RJ, The Oliveira Lima Library/Washington DC e Seção de Obras Raras da Biblioteca de Manguinhos/Fiocruz; publicação de artigos em periódicos nacionais e estrangeiros; convite e integração do Grupo de Pesquisa no Consortium of European Research Libraries (CERL), sendo o único representante fora da Europa.

 

É de extrema importância mencionar que esse projeto não teria alcançado a repercussão que teve sem a participação e colaboração de vários colegas. Nos primeiros dois anos, notamos que o principal impacto foi entre profissionais gestores, muito mais do que entre os docentes.

 

A participação de gestores trouxe situações reais para as discussões que aconteceram  em reuniões presenciais, com a participação de profissionais do Rio de Janeiro e São Paulo como, por exemplo, Maria Lucia Beffa (Biblioteca da Faculdade de Direito da USP); Thiago Cirne (Procuradoria Geral do Estado do Rio de Janeiro); Maria Claudia Santiago, Fátima Duarte e Tarcila Peruzzo (Seção de Obras Raras da Biblioteca de Manguinhos), Jandira Helena Fernandes Flaeschen, Thais Helena de Almeida, Rosângela Von Helde, Silvia Fernandes (Fundação Biblioteca Nacional); Leniza de Faria Lima Glad, Marina Mayrinck, Terezinha Puppim Reis (Diretoria do Patrimônio Histórico e Documentação da Marinha); Edson Vargas, Leandra Pereira de Oliveira e Vânia Rocha (Museu Nacional/UFRJ); Luciana Maria Napoleone (Tribunal Regional Federal. 3ª Região); Joelma Neris Ismael (Fundação Nacional de Artes); Mary Komatsu Shintakado (Museu Nacional de Belas Artes); Denise Maria da Silva Batista (Museus Castro Maya); Rosângela Coutinho (UFRJ); Frederico Ferreira (Arquivo Histórico do Itamaraty); Bárbara Ribeiro e Marcia Valéria (Sistema de Bibliotecas da UNIRIO).

 

Posteriormente, também em reuniões remotas, foi possível a participação de pessoas mais distantes como Nathália Henrich (The Oliveira Lima Library/The Catholic University of America) e Elisângela Silva (Projeto Memorial do Livro Moronguetá/UFPA).

 

Em novembro de 2019, o grupo promoveu a “I Jornada de Pesquisa sobre Marcas de Proveniência Bibliográfica”. Essa atividade foi realizada apenas com os participantes do projeto, pois nossa ideia era promover igualmente uma reunião técnica.

 

Com o foco em identificar novos projetos e pesquisas em andamento, começamos a organização do “Seminário Internacional Marcas de Proveniência Bibliográfica”, que pretendíamos realizar em julho de 2020. Em respeito ao critério internacional, promovemos a tradução de todo material para o inglês e espanhol, além de fazer a chamada aberta para a apresentação de trabalhos nos dois idiomas, e em português.

 

O evento alcançou apoio de instituições brasileiras e estrangeiras, da América Latina e Europa, recebendo 31 trabalhos do Brasil e de outros países da América Latina, sendo 22 aprovados.

 

Com esse evento, conseguimos a adesão de instituições federais e estaduais do Brasil e de países como Argentina, Espanha, Itália, Portugal, Estados Unidos, México. O que, sem dúvida, colaborou com a internacionalização do Projeto.

 

Para promover esse evento e realizar uma reunião técnica, programamos para abril de 2020, na cidade de São Paulo, a “II Jornada sobre Marcas de Proveniência Bibliográfica”, dessa vez aberta ao público, com o apoio do Consortium of European Research Libraries, do Conselho Regional de Biblioteconomia da 8ª Região e da Biblioteca Mário de Andrade.

 

Devido a pandemia de Covid-19, em acordo com os membros do projeto de pesquisa, resolvemos cancelar a Jornada e adiar o Seminário, porém foi proposta a realização de outro evento, agora no perfil virtual.

 

Assim, planejamos o “Ciclo de Palestras: “Marcas de Proveniência e a Cultura Material”, que foi organizado por esse Projeto de Pesquisa, pelo Consortium of European Research Libraries, pela The Oliveira Lima Library (The Catholic University of America) e pela Biblioteca de Manguinhos/Icict/Fiocruz. Este evento virtual contou com o apoio da Fundação Biblioteca Nacional, Plano Nacional de Recuperação de Obras Raras (PLANOR), Rede de Bibliotecas de Arte do Rio de Janeiro (REDARTE/RJ), Memória em Papel: Grupo de Estudos Paleográficos e Filológicos, Memória & Arte, Núcleo de Documentação em Línguas Clássicas (UFRJ), Laboratório Redes de Poder e Relações Culturais (UERJ), Universidad Complutense de Madrid, Grupo de Estudos e Pesquisa em Cultura, Informação, Memória e Patrimônio (UFPB) e Programa de Pós-Graduação em Preservação de Acervos de Ciência e Tecnologia (MAST/PPACT).

 

Na comissão organizadora também tivemos a colaboração de Bárbara Ribeiro (UNIRIO), Eva Medvedeff (Conversas & Soluções), Luciana Martins (UNIRIO), Maria Claudia Santiago (Fiocruz), Marli Gaspar Bibas (Conversas & Soluções) e Nathália Henrich (The Oliveira Lima Library).

  

Para fins de divulgação, mas também para produzir a memória do evento e sua preservação digital, criamos um site para centralizar todas as informações necessárias. Assim como no Seminário, a identidade visual foi criada por Marli Gaspar Bibas (também responsável pela logomarca do Projeto de Pesquisa, membro do projeto de pesquisa.

 

Além do site do evento, criamos um perfil no Instagram e no Facebook. Em ambas as plataformas, ao longo dos meses, fizemos postagens de conteúdo com indicações de fontes, referências e divulgamos eventos.

 

Também foi criado um canal no YouTube para o Grupo de Pesquisa, onde incluímos os vídeos das apresentações do Ciclo de Palestras “As Marcas de Proveniência e a Cultura Material”.

 

Entre preparação e realização foram mais de 60 horas de evento, com 22 sessões (toda terça e quinta), com 31 palestras, 1 curso e 2 mesas redondas. Tudo isso gerou 48 horas de vídeos, que já estão disponíveis no canal do YouTube do Grupo de Pesquisa e, graças a uma parceria com a Fiocruz, todas as apresentações em formato PDF estão depositadas no Repositório ARCA.

 

A realização do Ciclo de Palestras respondeu uma das questões mais inquietantes deste projeto, qual seja, onde e como está a produção nacional sobre Marcas de Proveniência? A partir dos trabalhos apresentados, foi possível perceber que há pesquisadores e técnicos estudando sobre o assunto em diversos lugares do Brasil e do mundo. Outro mérito do evento foi gerar um grande volume de conteúdo científico em língua portuguesa.